quarta-feira, 19 de agosto de 2009

OS MENINOS-LOBO


O economista Cláudio Moura e Castro, fez uma critica pertinente à prática de pouca leitura comum em nossa sociedade. Ele observou um assunto que vem acontecendo há muito tempo, que é a pobreza de vocabulário. Hoje temos o hábito de assistir televisão e utilizar o acesso à internet demasiadamente, deixando de lado a leitura de bons livros ou de revistas e jornais que acrescentam e melhoram nossa comunicação e a forma de nos expressar. Mas apesar do grande avanço tecnológico, hoje em dia a nossa sociedade tem um enorme acesso e volume de informações, mas não conseguem fazer um uso adequado da mesma.
Os nossos governantes e a própria sociedade precisam repensar a forma de repassar informações e conhecimentos as nossas crianças, pois falta interesse Político em estruturar nossas escolas, qualificar e remunerar dignamente os professores. A grande questão que fica é: Seria interessante para os nossos governantes formar mentes pensantes e capazes de modificar significativamente o triste quadro que se encontra nossa educação?

A história dos meninos-lobo é super interessante, porque se pararmos para analisar podemos fazer a seguinte pergunta: Se uma pessoa isolada do mundo não conhece as palavras, como pensar? O que pensar? Observamos que realmente precisamos de um cérebro grande para lidar com as exigências da linguagem. Porque a nossa capacidade de usar palavras tem muito a ver com a nossa capacidade de pensar. E como fala o economista Cláudio de Moura e Castro. "Nossa juventude estará mal preparada para a sociedade civilizada se insistirmos em uma educação que produz uma competência linguística pouco melhor do que a de meninos-lobo"

Acessem e leiam o artigo do link abaixo e comente, ficaríamos satisfeitos em saber sua opinião sobre esse assunto.

Um comentário:

  1. Excelente. Gostei mais ainda porque vocês foram além, colocando conteúdo relevante que não havia sido previsto em nosso plano. Abraços!

    ResponderExcluir